Exposições

KATIA MACIEL PARTICIPA DE "RIO - UMA PAIXÃO FRANCESA" NO MAR

blog.Category.None

KATIA MACIEL PARTICIPA DE "RIO - UMA PAIXÃO FRANCESA" NO MAR

katiaNOMAR

Instituições francesas de renome - como Centre Georges Pompidou, Maison Européenne de la Photographie (MEP), Société Française de la Photographie e Musée Nièpce - abrem seus acervos e apresentam fotografias históricas da Cidade Maravilhosa. A mostra "Rio - Uma paixão francesa", que começa no dia 14 de abril no Museu de Arte do Rio, traz uma seleção única de 75 fotografias e vídeos feitos por artistas como os brasileiros Marc Ferrez, Augusto Malta, José Oiticica, Alberto Ferreira e Rogério Reis, os franceses Raymond Depardon e Vicent Rosenblatt, o marroquino Bruno Barbey e o romeno Ghérasim Luca, entre outros expoentes da fotografia do século 19 à atualidade, com participação da artista Katia Maciel, representado pela Zipper Galeria.


A exposição, com curadoria de Jean-Luc Monterosso e Milton Guran, faz parte das comemorações de 450 anos da cidade e abre a programação oficial do FotoRio 2015. Resultado de dois anos de pesquisa, a mostra é dividida em quatro núcleos – Histórico, Modernista, Contemporâneo e Documental – que apresentam ao público imagens raras, obras emblemáticas e o olhar do estrangeiro sobre cenas do cotidiano carioca.


“Até a Segunda Guerra Mundial, o Rio ficava atrás apenas de Paris entre as cidades mais fotografadas do mundo. Isso se deu, em parte, em função de suas belezas naturais e do exotismo – em relação aos padrões europeus –, da civilização que aqui se desenvolvia, mas também devido ao apoio do Governo Imperial. A França, naturalmente, como pátria da fotografia, foi destinatária de uma seleção expressiva dessa produção que integrava relatórios administrativos ou álbuns específicos, sobretudo no século 19. Ao longo do século seguinte, embora por outros caminhos, importantes autores que documentaram o Rio entraram nas coleções de museus públicos franceses”, explica Milton Guran.


Entre as curiosidades apresentadas estão os retratos de famílias da elite carioca registrados pelo português Joaquim Insley Pacheco e a panorâmica da missa campal pela abolição da escravatura, realizada em 17 de maio de 1888, de A. Araujo de Barros. Um dos primeiros expoentes brasileiros do modernismo na fotografia, José Oiticica, aparece ao lado de outros nomes do movimento como Emanuel Couto Monteiro e Sylvio Coutinho Moraes. Outros destaques são as fotografias de Raymond Depardon, um dos principais artistas franceses na atualidade, e o trabalho de Vincent Rosenblatt sobre a cultura funk na cidade.


 


Serviço:


A exposição fica em cartaz até o dia 9 de agosto.


Museu de Arte do Rio (Praça Mauá, 5 – Centro)


De terça a domingo, das 10h às 17h.


Ingresso: R$ 8 / R$ 4 (meia-entrada)

Notícias relacionadas

  • 6 de Junho de 2013 às 07:58

    FUTURO | Salão Nacional de Artes Visuais de Jundiaí

    Link para a notícia
  • 31 de Março de 2015 às 12:23

    PRÊMIO FUNDAÇÃO CONRADO WESSEL PARA JOÃO CASTILHO

    Link para a notícia